sábado, 11 de fevereiro de 2012

Livre-Arbítrio e Onisciência Podem Coexistir?


Livre-Arbítrio e Onisciência Divina

Uma das grandes questões levantadas pelos incrédulos é: “Se Deus é onisciente, nossas escolhas são predeterminadas; logo, não há livre-arbítrio.”

A religião cristã prega um Deus onisciente e onipotente, e afirma que todos nós somos dotados de livre-arbítrio, a liberdade de escolha. Contudo, é possível que ambos coexistam?

Onisciência (do latim omnis + sciens = “conhecimento de tudo”) é ciência infinita, a capacidade de conhecer tudo, inclusive pensamentos, sentimentos, passado, presente, futuro, etc. Uma vez que se conheça o futuro, passa-se a ser questionado o direito universal de escolha, pois, se o futuro pode ser conhecido, então nossas escolhas são predeterminadas.

Mas, analisando a questão do futuro e, com base na onisciência, podemos encontrar uma resposta plausível para a questão.

Com uma observação mais aguçada, entende-se que o presente é uma simples conseqüência dos acontecimentos passados. Se um indivíduo no passado imaginasse o momento atual, esse momento – que é o nosso presente – seria o futuro para ele. Logo, o nosso presente, a cada segundo, se torna o passado de um momento posterior. Ou seja, o futuro é um tempo inexistente na prática.

Metaforicamente, podemos dizer que o tempo é um livro infinito, cujas páginas são escritas uma por uma segundo após segundo. Não há como escrever a segunda página sem que a primeira tenha sido escrita. O futuro é, pois, formado através das ações atuais, assim como o presente é formado através das ações passadas. Compare com a compreensão deste texto. Ela segue uma linha contínua. Assim é o tempo.

Todas as ações do homem são interligadas. Como Deus é conhecedor do íntimo de cada ser humano, ele deduz, como um computador que faz bilhões de cálculos por milionésimos de segundo, as conseqüências de todas as nossas ações. Uma pequena analogia pode te ajudar a compreender essa questão. A teoria do Big Crunch diz que toda a matéria do universo entrará em colapso devido à atração gravitacional. Se compararmos as nossas ações ao universo, então o futuro seria o ponto em comum.

Dessa forma, a onisciência e o livre-arbítrio podem, sim, coexistir.

Você concorda? Fique à vontade para expôr sua opinião.

2 comentários:

  1. Olá rodolpho. Na verdade onisciência (ciência do todo), onipotência (poder do todo), e onipresença (presença no todo), não afetam o livre-arbítrio. Segundo a Bíblia, até os anjos possuem livre-arbítrio, e parte deles usou mal sua liberdade para se voltar contra Deus, razão de terem sido desprezados eternamente por Deus. Quanto mais, nós mortais, temos a mesma liberdade, mesmo assim não interfere a onisciência nem onipotência divina. Deus já interferiu e programou o destino colocando seu filho como bússola da eternidade ,para que todos que nele acreditarem e se arrependerem ,voltem para Deus, até chegar o tempo final determinado pela onisciência de Deus. Abraço.
    M.observador

    ResponderExcluir
  2. Se Deus é oniciente, porque permitiu o surgimento do Demônio? A impressão que eu tenho é que a eternidade estava muito monótona. Então resolveu criar o demônio para jogar com ele. Mas não havia ainda o objeto ou troféu da disputa. Aí Deus criou a humanidade. Desde o primeiro casal colocado no Éden começou a partida. DEUS X DEMÔNIO. A luta e terrível, já no primeiro Round, vitória do capeta e o casal expulso do PARAÍSO. O jogo continua. Depois de muito tempo, nao sei quanto, toda a humanidade exceto Noé e sua família está do lado do capeta. DEUS num acesso de fúria mata toda a humanidade e os POBRES dos inocentes animais.Vitoria esmagadora do capeta GOLEADA). Bem, ainda sobrou gente, então segue o jogo. Mais adiante numa jogada espetacular Moisés (heroicamente) resgata das garras fé Faraó quase um milhão de pessoas com a promessa de Deus de levar todos à terra prometida. Mas o Demônio contra ataca e a promessa não foi cumprida. Do milhão de pessoas que saíram do Egito, apenas duas entraram em Canaã. Outra GOLEADA do CAP ETA. NINGUÉM pode dizer que tudo que eu escrevi não foram fatos descritos na biblia. Até aqui Deus só perdeu, e o CAPETA continua ganhando até hoje.Todavia, afirmam os religiosos que no fim dos tempos o DEMÔNIO será derrotado, mas até lá o estrago será grande. Imaginem uma situação: alguém começa matar pessoas e pretende matar toda a humanidade . ninguém toma providência e argumentam que no final ele será morto . Será que isso é correto? Não seria melhor matá-lo antes de causar estragos? E ÓBVIO QUE SIM. Será que Deus gosta de jogar? Se SIM, o jogo e sujo, pois sabe se que no final o Demônio vai perder. As religiões (notadamente) a cristã coloca e envolve DEUS em cada enrascada que dá Pena DELE. Todas as narrativas do velho testamento envolvendo DEUS nessas tramóias, são todas M E N T I R O S A S . Eu sei que perdi meu tempo escrevendo tudo isso. Porque vocês NÃO VÃO PUBLICAR. Mas sempre me irrito quando mentem sobre o GRANDE E VERDADEIRO (CRIADOR). um abraço a todos -----Ozeias ------

    ResponderExcluir